Quem é… Doomfist?

Written by | Sem categoria

«Só evoluímos através do conflito.» – Doomfist

Akande Ogundimo nasceu numa família reconhecida nigeriana e é o herdeiro da sua empresa de tecnologia prostética. Um jovem altamente inteligente e carismático, Ogundimo, visionário do futuro, ajudou a expandir o negócio da família, sem nunca deixar de dedicar o seu tempo livre ao seu primeiro amor: artes marciais competitivas. Treino em estilos tradicionais africanos, como Dambe e Didigbo, bem como luta-livre e outros sistemas de combate modernos, incorporando as técnicas mais eficazes no seu repertório. Ogundimo competiu em torneios por todo o continente, utilizando a sua intuição e capacidade de leitura dos adversários, juntamente com uma força e velocidade tremendas.

Eventualmente, Akande perdeu o braço direito no rescaldo da Crise Ómnica, e a sua carreira nas artes marciais viu-se terminada antes de chegar ao seu auge. A empresa de próteses cibernéticas ajudou-o a recuperar dos seus ferimentos, tornando-o ainda mais forte, mas os melhoramentos tornaram-no ilegível para as competições. Tentou dedicar-se ao negócio com o mesmo afinco com que se dedicara às lutas, mas não encontro nada que preenchesse aquele vazio… até lhe ter sido dada uma nova oportunidade por parte de Akinjide Adeyemi, mais conhecido como o segundo Doomfist, o Tormento de Numbani.

Adeyemi ofereceu a Ogundimu a oportunidade de lutar com ele como mercenário. Embora inicialmente desconfiado, Ogundimu aceitou e descobriu que agora tinha uma nova arena onde soltar todas as suas capacidades melhoradas. Eventualmente, Adeyemi levou Ogundimu para a organização Talon. O idealismo da Talon, de que a humanidade apenas se torna mais forte através do conflito, ressoou com as experiências pessoais de Ogundimu. Mais a mais, as lutas pelo poder da Talon mostraram-se como um novo desafio que lhe permitiu usar o seu talento em políticas de empresa e a sua astúcia como combatente.

Adeyemi era uma mais valia para a Talon, mas a organização via muito mais potencial em Ogundimu que, com a sua inteligência e capacidade de inspirar, daria um bom comandante. Enquanto Adeyemi se contentava com os lucros dos ataques em Numbani, Ogundimu tinha uma visão muito mais ampla. Esta diferença de aspirações levaria Ogundimu a matar o seu professor e a tornar-se no Doomfist, obtendo a infame luva do mesmo nome.

Como o novo Doomfist, Ogundimu chegou alto dentro da Talon e ajudou a orquestrar um conflito que a organização espera, no futuro, envolver todo o mundo.

Os planos de Doomfist encontraram obstáculos quando foi confrontado por uma equipa de ataque da Overwatch em Numbani. Winston, Tracer e Genji lutaram contra Doomfist nas ruas da cidade que agora era um campo de guerra. Doomfist foi capaz de incapacitar a Tracer e o Genji, bloqueando os seus projéteis com a luva e com o escudo que lhe cobria o corpo. Contudo, o Winston confrontou-o de perto numa batalha que dependia somente da força. Doomfist perdeu. Após a derrota, foi feito prisioneiro numa instalação de segurança máxima gerida pela Helix Security International durante anos, onde aguardou pacientemente pelos eventos que já tinha programado. Enquanto esteve preso, Doomfist manteve-se ciente de todos os eventos ocorridos no mundo para lá da sua cela, recolhendo pedaços de jornais sobre a sua derrota nas mãos do Winston, sobre o possível regresso da equipa Overwatch, da abertura da exposição sobre o Doomfist, onde estaria em exposição a sua luva, e sobre o assassinato de Tekhartha Mondatta.

Finalmente, sentindo que era hora de regressar, escapou da prisão com a ajuda da Talon, recuperando a luva numa batalha fácil contra os novos robôs de defesa de Numbani, os OR15. Agora, regressou ao conselho da Talon e está pronto para criar uma guerra que voltará a consumir todo o mundo.

Não se esqueçam que este herói vai sair já dia 27! Fiquem atentos para mais novidades.

FONTE

Last modified: 25 Julho, 2017